credit
5 days ago - 484,891 notes - reblog
1 week ago - 202 notes - reblog
1 week ago - 1 note - reblog
2 weeks ago - 1,394 notes - reblog
Me peguei ouvindo aquela música que há exatamente um ano atrás a gente discutiu, fez de trilha sonora da nossa história… Hoje em dia eu me pergunto o que é que aconteceu conosco? Custo a aceitar que o problema pode ter sido eu, porque eu ainda estou aqui sustentado pela ideia de que somos os mesmos, você ainda vai me fazer sorrir como antes, mas já não tenho mais tanta certeza.
Em qual momento da nossa vida nos deparamos com essas direções diferentes? A falta que você faz é palpável. Posso sentir você nos livros que te emprestei, nas músicas que compartilhamos mas já não sinto sua essência. Por que somos vazios agora? Por que nossas conversas não vão além do “e as novidades”?
Posso culpar o tempo, ele sim, malandro, te roubou de mim. Ou me roubou de você?
A certeza que carrego e que fica nítida toda vez que ponho algo no papel é de que me tornei uma interrogação. O que escrevo na verdade são apelos. Espero que você responda todas essas perguntas pois elas foram direcionadas ao teu endereço. Contudo já pude perceber que respostas suas vão rareando a medida que os meses passam. Só me resta saber até quando ainda vou guardar algo teu, algo que você poderia ter levado contigo, mas deixou aos meus cuidados porque sempre tive mais talento em cultivar essas mudas de amor, que você sempre achou que eram ervas daninhas.
Gustavo Santos
2 weeks ago - 2 notes - reblog
3 weeks ago - 680,567 notes - reblog
3 weeks ago - 7,822 notes - reblog
3 weeks ago - 4,599 notes - reblog
3 weeks ago - 10,854 notes - reblog
3 weeks ago - 239,548 notes - reblog